Anatel Homologa Oxímetro Com Bluetooth Para Sincronizar Com o Celular

Anatel Homologa Oxímetro Com Bluetooth Para Sincronizar Com o Celular

Destaque Notícias

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) homologou, nesta sexta-feira (14), um novo oxímetro com Bluetooth integrado. Com a tecnologia, o dispositivo pode se comunicar com um smartphone para apresentar relatórios sobre os níveis de oxigênio no sangue, entre outros dados. O documento revela que trata-se do modelo SB210, fabricado pela Rossmax, empresa especializada em produtos hospitalares.

A busca por oxímetros aumentou durante a pandemia de COVID-19, já que o instrumento pode avaliar a saturação de oxigênio no sangue, um dos indicadores que pode ajudar a detectar a doença. Esse tipo de dispositivo pode ser encontrado facilmente em farmácias e também em plataformas de comércio eletrônico.

O tipo mais comum de oxímetro se acopla ao dedo do usuário e tem um painel eletrônico que mostra as medidas em uma pequena tela, ele pode ser alimentado por bateria recarregável ou pilhas. Até mesmo smartwatches e pulseiras inteligentes passaram a trazer sensores para esta finalidade, apesar de geralmente serem menos precisos.

Certificado de homologação da Anatel para oxímetro SB210
Certificado de homologação da Anatel para oxímetro SB210 (Imagem: Reprodução/Anatel)

O melhor dos dois mundos traz o suporte ao Bluetooth para equipamentos médicos. Com a tecnologia, é possível acompanhar de forma prática as informações sobre o histórico do indivíduo por meio de um app para smartphone.

Vale lembrar ainda que esse tipo de conectividade, que pode facilitar a vida de quem precisa acompanhar de perto tais indicadores, também chegou a medidores de pressão disponíveis no mercado nacional.

App para celular permite monitorar saúde com gráficos

No caso do SB210 da Rossmax, os usuários podem baixar o aplicativo Rossmax Healthstyle no Android ou iOS para acompanhar e registrar os dados sobre pressão sanguínea, glicose no sangue, SpO2, peso e temperatura.

Além disso, é possível compartilhar todos os dados, tabelas e gráficos com serviços de terceiros para manter um monitoramento mais completo da saúde.

De acordo com a página oficial do produto, o SB210 é ainda o primeiro a contar com o recurso ACT para determinar a condição arterial em 6 níveis, ajudando a detectar arteriosclerose, distúrbio de circulação periférica e diversas doenças cardiovasculares.

O preço, no entanto, não tende a ser dos mais baixos. Uma breve pesquisa revela que outros modelos de oxímetro Rossmax sem Bluetooth custam a partir de R$ 340, podendo superar os R$ 1.000. Existem oxímetros Bluetooth mais baratos de outras marcas, como a Gaslive, mas não são fáceis de achar. Ainda não há informações sobre o preço do SB210 no Brasil.

Fonte: Tecnoblog