Facebook define diretrizes para classificação de notícias

Empresa enviou um memorando aos jornalistas contratados para definir quais diretrizes eles deverão seguir ao classificar uma notícia em nova seção da rede social

O Facebook confirmou em agosto que contratou uma pequena equipe de jornalistas para escolher as principais notícias que farão parte de uma nova seção da rede social. E agora o site The Information revelou mais detalhes sobre as diretrizes que esses editores devem seguir.

A publicação diz que o Facebook enviou aos funcionários um memorando interno contendo suas diretrizes para os curadores, incluindo a priorização de notícias com fontes conhecidas em vez daquelas com fontes anônimas.

A equipe vai priorizar os meios de comunicação que reportarem uma notícia específica primeiro, e também dará prioridade aos veículos de comunicação locais e suas notícias. No entanto, os curadores não podem selecionar uma notícia até que ela tenha sido publicada em outros dois locais, essa é uma medida para evitar que informações “sem fundamento” sejam divulgadas.

Embora nenhuma notícia com palavrões ou obscenidades em seus títulos seja permitida, o Facebook pretende mostrar uma “diversidade de vozes”, apresentando uma variedade de tópicos e editorias.

A rede social ainda esclareceu no documento que vai instruir seus contratados a não censurar notícias que falem mal sobre a própria empresa. De acordo com eles, a missão da plataforma é “compartilhar imparcialmente notícias sobre o Facebook, seus executivos e a tecnologia em geral”.

Ainda não se sabe se o uso de jornalistas é melhor do que o uso de algoritmos para selecionar as notícias. No passado a rede social já foi acusada de usar algoritmos imprecisos e apresentar viés político em uma aba de notícias chamada Trends que foi descontinuada há algum tempo – o que torna o uso de curadores humanos um motivo de preocupação para alguns.

Uma pessoa que viu uma versão de testes da guia sendo utilizada por um dos funcionários do Facebook disse que ela apresentava notícias do The Wall Street JournalABC NewsNational Geographic e The Huffington Post.

Ainda não se tem muita informação sobre como a nova guia vai funcionar, mas não deve demorar para que tenhamos uma ideia, já que o recurso tem previsão de lançamento para outubro deste ano.

Fonte: Engadget

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *